Metralhadoras Browning M1919

// Metralhadora americana largamente usada pelas forças americanas durante a Segunda Guerra Mundial tanto pela infantaria como pelos outros ramos das forças armadas.


// 
Características
M1919A4
Calibre 7,62mm
Comprimento 1041mm
Comprimento do cano 610mm
Peso 14,06Kg
Velocidade inicial do projéctil 854m/s
Razão de fogo Cíclico, 400-500rpm
Alimentação Fita com 250 munições
M1919A6
Calibre 7,62mm
Comprimento 1346mm
Comprimento do cano 610mm
Peso 14,74Kg
Velocidade inicial do projéctil 854m/s
Razão de fogo Cíclico, 400-500rpm
Alimentação Fita com 250 munições
O Modelo Browning 1919 diferenciava-se do Modelo 1917 por ter um cano refrigerada por ar e não por água. Esse modelo refrigerada a ar foi desenvolvido com a ideia inicial de equipá-los em tanques. Com o fim da Primeira Guerra Mundial os tanques, e por consequência as metralhadoras, tiveram suas encomendas canceladas. A Browning acabou aparecendo em novas versões: Browning M1919A1, Browning M19192, utilizada pela cavalaria americana e Browning M1919A3. Esses modelos nunca foram muito produzidos até o M1919A4 entrar em serviço. Em 1945, cerca de 438.971 tinham sido produzidos.
 
O M1919A4 foi produzido para ser utilizado com a infantaria e foi no combate que essa metralhadora provou ser de primeira classe sendo capaz de distribuir quantia enorme de fogo contra o inimigo e aguentar o mal tratamento e dureza encontrado na frente de batalha. O M1919A5, foi outro modelo produzido para uso em tanques de guerra. Havia também um modelo utilizado para a força aérea M2, que podia ser instalado e utilizado como arma fixa ou flexível em uma aeronave. A marinha também tinha sua versão baseada no M1919A4 que se chamava AN-M2.
 
Entre todos esses modelos houve diversas mudanças mas o projeto básico do M1919 se manteve o mesmo. A alimentação da arma era feita através de uma fita de munição e a arma era normalmente montada sobre um tripé. Diversos dispositivos de montagem permitiam que a arma fosse equipada em jeeps, caminhões, tanques e também equipada para uso antiaéreo. 
 
Em 1943 foi introduzido o M1919A6 que deveria ser uma metralhadora leve para aumentar o poder de fogo dos batalhões. O resultado foi uma pesada metralhadora leve que ao menos podia ser construída rapidamente nas linhas de produção existentes. Era uma metralhadora melhor do que o BAR e cerca de 43.479 foram produzidos. Todos os Browning M1919 utilizavam o mesmo sistema de operação a gás.