Em Português  In English
Pistola alemã P-38
Página PrincipalIntrodução da Segunda Guerra MundialHolocausto na Segunda Guerra MundialBiografias da Segunda Guerra MundialEventos da Segunda Guerra MundialArmamento da Segunda Guerra MundialMultimédia da Segunda Guerra Mundial

Localizado um porta-aviões nazi.

// Notícia sobre o facto de ter sido localizado um porta-aviões nazi.

Uma pesquisa por petróleo no Mar Báltico fez com que se encontrasse os destroços de o porta-aviões alemão Graf Zeppelin da Segunda Guerra Mundial, cuja localização tem sido um mistério desde que foi afundado pela Marinha soviética depois da guerra.

Um navio de pesquisa pertencente à companhia petrolífera polaca Petrobaltic descobriu os destroços de 250 metros a 55km a Norte do porto polaco de Wladyslawowo.Nós estávamos a pesquisar por depósitos de petróleo e o sonar mostrou um objecto com a forma de um navio, disse Marcin Zachowicz, porta-voz do grupo petrolífero Lotos, que detém a Petrobaltic.

Um navio da Marinha polaca, enviado para o local, investigou usando robôs submarinos de controlo remoto e sonar fotográfico e equipamento vídeo para recolher imagens digitais e a Marinha disse que estava 99% certa de que os destroços correspondiam ao Graf Zeppelin. No entanto, os peritos estão ainda à espera que se encontre o nome num dos lados do navio antes de declarar com absoluta certeza que se tratava do Graf Zeppelin.


  O Graf Zeppelin foi o único porta-aviões alemão na guerra, apesar de nunca ter sido visto em acção na guerra. O local de repouso final tem sido um mistério, apesar dos pescadores tivessem atirado as suas redes ao longo dos últimos anos nas águas onde repousa, disse o porta-voz da Lotos.

Diz-se que o Graf Zeppelin foi capturado pela Marinha soviética depois dos alemães se terem desfeito dele em Szczecin (Stettin) em Abril de 1945, logo após o Exército soviético ter capturado a cidade. Foi então usado, pelos soviéticos, para prática de tiro e afundado como parte de um exercício de treino em 1947.

A Marinha polaca disse que é improvável que os destroços fossem recuperados da profundidade de mais de 80 metros. De acordo com a tradição, os destroços de navios são deixados no mar, disse o porta-voz da Marinha Bartosz Zajda à agência de notícias Associated Press. Para além disso, seria tecnicamente muito difícil de o elevar.

4 de Agosto de 2006


Fonte:
IOL.co.za


 » Classif.: 
 »  2,55 (33 votos)

Comentários
Código da Validação:




Código da ValidaçãoRefrescar Código

» Regras de Utilização
[Fechar]
TextoMultimédia da Segunda Guerra MundialLoja
Anterior 1/2 Próxima
Opções
Tamanho da letra » A+ / a- Imprimir » Imprimir
Comentar » Comentar Ver Comentários » Ver Comentários
Newsletter
Loja
  Amazon.com

  ebay.com

Estatísticas

Números do Site:
#Artigos: 187
#Multimédia: 772
#Cronologia: 538
Comentários