Em Português  In English
7 de Dezembro de 1941 - Japão declara guerra aos Estados Unidos
Página PrincipalIntrodução da Segunda Guerra MundialHolocausto na Segunda Guerra MundialBiografias da Segunda Guerra MundialEventos da Segunda Guerra MundialArmamento da Segunda Guerra MundialMultimédia da Segunda Guerra Mundial

Waffen SS

// Informações sobre as Waffen SS.

Enquanto isto, na maioria dos países ocupados pelo Reich, surgem, com a invasão da Rússia no ano 1941, diversas legiões de voluntários que dependem da Wehrmacht. Dotadas de maior entusiasmo que efectividade, lutarão na frente do Leste durante todo o ano de 1942, até que são paulatinamente enquadradas na Waffen SS no princípio de 1943. As legiões holandesa e flamenga formam duas brigadas de assalto, a Neederlander e a Langemark, respectivamente. Por outro lado, a dinamarquesa e norueguesa integram o regimento Nordland, posteriormente elevado a divisão em Maio de 1943.

Além dos corpos de voluntários, vários países europeus conheceram a sua própria SS. Tal é o caso dos belgas flamengos, que formam uma Germaansche SS in Vlaandern ou SS germânicas na Flandres. Também a Noruega, com as suas SS Norske, e a Holanda com as Germaansche SS in Neederland, concebem estas forças de reforço policial, à semelhança da sua homónima germânica.

 

Do racismo ariano aos voluntário estrangeiros


 

Em Janeiro de 1942, Hitler decide criar um batalhão de carros blindados nas principais divisões da Waffen SS. Além disso, aceita que se organize um SS Panzergeneralkomando, cuja chefia recai no veterano general Paul Hausser, verdadeiro pai das Waffen SS. Em Novembro , outras quatro divisões recebem dotações de carros suplementares, canhões de assalto e veículos de transporte blindado, passando estas a denominar-se SS Panzergrenadierdivision, mais tarde conhecidas como SS Panzerdivision.

A meados do ano autoriza-se a criação de novas divisões. São a Nord, a Prinz Eugen e a Florian Geyer. Assim, em Agosto, a Waffen SS consegue triplicar os seus efectivos, e criam-se duas novas divisões, a Honenstauffen e a Frundsberg.

Mas as limitações que continuavam a existir para o ingresso de não germânicos na Waffen SS faziam perder numerosos contingentes de possíveis voluntários. Já em 1941, o chefe do recrutamento, Berger, solicitou a Himmler o uso de ucranianos, que foi rejeitado por motivos raciais. Depois de numerosas objecções ? também de Hitler ?, abrem-se os centros de recrutamento para ucranianos em 1943. A realidade supera largamente todas as previsões: apresentam-se cem mil homens, dos quais são seleccionados trinta mil, formando-se com eles a divisão Galizien.

Também, no princípio do ano de 1943, cria-se uma das divisões mais famosas das Waffen SS, a Hitlerjugend. Arthur Axmann, chefe da Juventude Hitleriana, propõe a Himmler a criação de uma divisão formada por rapazes de dezassete anos, membros da juventude do partido nazi. Himmler fica fascinado com a ideia, mas o ministro da Propaganda Goebbels opões-se ao projecto, referindo as possíveis consequências propagandísticas da medida. Pensava que os Aliados aproveitariam o recrutamento de crianças para denunciar o regime nazi. Contudo, Hitler não só apoia a ideia da formação como também propõe oficiais da sua nova Leibstandarte para comandos da nova divisão.

Formada e treinada na Bélgica, a XII SS-Panzerdivision Hitlerjugend fará o seu baptismo de fogo durante o desembarque da Normandia, tentando travar o avanço dos carros britânicos.

Apesar de terrivelmente destruída, seria reconstituída, participando na ofensiva das Ardenas, durante o Natal de 1944.

 

Franceses, ingleses e muçulmanos nas SS

Mas, sem dúvida, os voluntários estrangeiros que viveram uma aventura mais dramática foram os franceses. Após ser dissolvida a LVF ? Legião de Voluntários Franceses ? em Setembro de 1944, e da autorização de Himmler para utilizar gauleses nas Waffen SS, cria-se inicialmente a brigada de assalto de voluntários SS franceses. Instruída por SS holandeses, é enviada para a frente do Leste, onde é praticamente aniquilada. No Outono de 1944 recebe um novo contingente de sete mil trezentos e quarenta homens, que, no regresso da frente, não serão mais de oitocentos. Rebaptizada como regimento SS de assalto de voluntários franceses «Charlemagne», é enviada para Berlim durante a agonia do Reich. Os seus sobreviventes ficaram prisioneiros do exército do general Leclerc, sendo fuzilados por traição.

Anterior 2/3 Próxima
 Veja o texto completo do artigo.



 » Classif.: 
 »  2,38 (45 votos)

Comentários
Código da Validação:




Código da ValidaçãoRefrescar Código

» Regras de Utilização
[Fechar]
TextoMultimédia da Segunda Guerra MundialLoja
Anterior 1/5 Próxima
Opções
Tamanho da letra » A+ / a- Imprimir » Imprimir
Comentar » Comentar Ver Comentários » Ver Comentários
Newsletter
Loja
  Amazon.com

  ebay.com

Estatísticas

Números do Site:
#Artigos: 187
#Multimédia: 772
#Cronologia: 538
Comentários