Em Português  In English
Capacete de soldado de infantaria alemão
Página PrincipalIntrodução da Segunda Guerra MundialHolocausto na Segunda Guerra MundialBiografias da Segunda Guerra MundialEventos da Segunda Guerra MundialArmamento da Segunda Guerra MundialMultimédia da Segunda Guerra Mundial

Canhão Flak 88 mm

// Informações sobre o canhão Flak 88 mm.

Características
Modelo 8,8 cm Flak 18
Calibre 88 mm/56 calibres
Comprimento Total 7,62 m
Peso 5.150 Kg (em acção)
6.861 Kg (cheio)
Elevação -3º a +85º
Deriva 360º
Velocidade inicial do projéctil 820 m/s (HE)
790 m/s (AP)
Alcance de Tiro Máximo 8 Km (vertical)
4,9 Km (horizontal)
Peso do Projéctil 9,24 Kg (HE) e 9,54 Kg (AP)
Cadência de Tiro 15 a 20 disparos/minuto

O canhão Flak 88 era conhecido entre as tropas alemãs como acht-acht, tendo as suas origens na guerra franco-alemã de 1870. Durante o cerco de Paris, os franceses utilizaram globos aerostáticos e por forma a derrubá-los, os alemães atribuíram à fábrica Krupp a construção de um canhão. O resultado correspondeu a uma peça de 37 mm, baptizada por BAK que era suportada numa plataforma, sendo esta transportada por cavalos.


  Durante a Primeira Grande Guerra, em 1916, a mesma Krupp efectuou melhoramentos ao modelo, passando a ser uma peça de 88 mm suportada numa mesma plataforma. A sua cadência de tiro era de apenas 3 disparos por minuto. A partir desse desenho, surgiu em 1928 o Flak 18 de 88 mm fabricado em cooperação com a Bofors da Suécia. Recorreu-se a esta peça no decorrer da Guerra Civil Espanhola pela Legião Kondor, devido à necessidade que os nacionalistas tinham de a usar contra a aviação republicana.

Quando Adolf Hitler subiu ao poder, a Krupp melhorou o canhão original entre 1933 e 1934, transformando-o nos modelos 36, 37 e, mais tarde, nos 41 e 43. A superioridade do Flak 88 mm residia na sua construção de precisão e no uso de dispositivos avançados, como o mecanismo de disparo, a transmissão de ordens e uma plataforma de carga que facilitava a operação com tubos de grande altura. A característica mais importante do canhão era a velocidade com que impulsionava o projéctil.

As munições correspondiam a cartuchos, existindo versões para grandes explosões, perfuradoras e de iluminação com carga de tungsténio. O projéctil, de aproximadamente 9 Kg continha uma porção de nitropenta, que no momento do disparo, era expelido pela boca do canhão girando 10 mil vezes por minuto em torno do seu eixo longitudinal, a uma velocidade de mais de 1 Km por segundo. Era também graças a este cartucho que era possível alcançar uma cadência de tiro de 15 a 20 disparos por minuto.

A montagem mais usada foi a que correspondia ao conjunto de uma plataforma com reboque. Este veículo era constituído por duas partes iguais, exceptuando a parte posterior que levada um assento para o condutor. Uma tripulação bem treinada era capaz de colocar o canhão em posição de disparo em menos de 1 minuto, tendo sido dito que os mais experientes eram capazes de faze-lo em 20 segundos.




 » Classif.: 
 »  2,69 (29 votos)

Comentários
Código da Validação:




Código da ValidaçãoRefrescar Código

» Regras de Utilização
[Fechar]
TextoMultimédia da Segunda Guerra MundialLoja
Anterior 1/4 Próxima
Opções
Tamanho da letra » A+ / a- Imprimir » Imprimir
Comentar » Comentar Ver Comentários » Ver Comentários
Newsletter
Loja
  Amazon.com

  ebay.com

Estatísticas

Números do Site:
#Artigos: 187
#Multimédia: 772
#Cronologia: 538
Comentários