Em Português  In English
Estrela de David usada pelos judeus na Holanda
Página PrincipalIntrodução da Segunda Guerra MundialHolocausto na Segunda Guerra MundialBiografias da Segunda Guerra MundialEventos da Segunda Guerra MundialArmamento da Segunda Guerra MundialMultimédia da Segunda Guerra Mundial

Vergeltungswaffe zwei

V-2

// Informações sobre os famosos míssieis Vergeltungswaffe zwei (V-2).

A Vergeltungswaffe Zwei (Arma Represália 2), foi o nome que a propaganda nazi deu ao primeiro míssil balístico. Cumpria um dos objectivos de Hitler: possuir uma arma de terror de destruição massiva. Em Setembro de 1944, os alemães lançaram a primeira V-2.

Era movida por um motor que usava oxigénio liquido e álcool como combustível, chegando a alcançar velocidades supersónicas e superando os 70.000 metros de altitude. A V-2 transportava uma ogiva de quase uma tonelada e tinha um raio de acção de 320 quilómetros.

Os lançadores das V-2 eram móveis e uma vez disparadas não podiam ser interceptadas, tal como acontecia com as V-1. Eram lançadas desde os território ocupados pelos alemães, como a Holanda.

Um vez no ar, a V-2 era guiada mediante sinais de frequências-rádio emitidas desde terra ou por giroscópios instalados a bordo. Sem possível previsão, as V-2 alcançavam o seu objectivo através da desconecção do respectivo motor, caindo livremente aproveitando a lei da gravidade.

O projecto de desenvolvimento era conhecido pelo nome de A-4. A V-2 foi a quarta arma dentro de um programa de investigação do exército alemão que tinha sido criado pela direcção técnica de Wernher von Braun em 1932 quando este só tinha 24 anos. Acredita-se que a V-2 foi desenhada por um grupo de cientistas aeronáuticos cujo real objectivo era promover o desenvolvimento de um programa espacial.
 


 
Características
Comprimento 14 m
Diâmetro 1,7 m
Peso 12.800 Kg
Velocidade 6.000 Km/h
Ogiva 730 Kg
Alcance 350 Km
Altitude 70 Km
Combustível álcool e oxigénio líquido
Margem de erro raio de 8 Km
Fabricante Exército alemão

Além disso, trabalhava-se para se criar um míssil balístico intercontinental de longo alcance, que se denominaria por A-10, que poderia atravessar o Atlântico e alcançar a cidade de Nova Iorque.

Em 1942, deu-se prioridade absoluta ao programa de investigação e a primeira prova com o exército realizou-se nesse mesmo ano. Numa reunião entre von Braun e Hitler, este foi convencido do potencial da V-2, ordenando de imediato a sua produção massiva. As primeiras provas levadas a cabo com êxito ocorreram em Outubro de 1942 desde Peenemünde.

As V-2 eram fabricadas em fábricas subterrâneas na península de Peenemünde, península do mar Báltico na foz do rio Oder. Prisioneiros dos campos de concentração foram usados como mão-de-obra escrava para o seu fabrico. Devido aos bombardeamentos dos Aliados, decidiu-se que o fabrico das V-2 passaria a ser levado a cabo em subterrâneos das montanhas de Harz na Alemanha central. A produção massiva deste míssil foi o objectivo primordial do ano de 1944, e quase até ao final da guerra, quase 700 V-2 eram produzidos mensalmente em fábricas subterrâneas de Nordhausen.

No decurso da Segunda Grande Guerra, um total de 5.000 V-2 foram produzidos. Destas, 600 foram usadas em ensaios, e o resto foi lançado sobre o Reino Unido, França e Bélgica. Mais de mil exemplares foram lançados sobre Londres e, a cidade belga de Amberes viu-se severamente castigada pelo uso desta arma de terror, que fazia uma trajectória de 350 quilómetros em apenas 5 minutos.

Calcula-se que as V-2 fizeram cerca de 7.000 mortos em toda a Europa.




 » Classif.: 
 »  2,72 (32 votos)

Comentários
Código da Validação:




Código da ValidaçãoRefrescar Código

» Regras de Utilização
[Fechar]
TextoMultimédia da Segunda Guerra MundialLoja
Opções
Tamanho da letra » A+ / a- Imprimir » Imprimir
Comentar » Comentar Ver Comentários » Ver Comentários
Newsletter
Loja
  Amazon.com

  ebay.com

Estatísticas

Números do Site:
#Artigos: 187
#Multimédia: 772
#Cronologia: 538
Comentários