Em Português  In English
Balas japonesas Arisaka 6.5x50mm
Página PrincipalIntrodução da Segunda Guerra MundialHolocausto na Segunda Guerra MundialBiografias da Segunda Guerra MundialEventos da Segunda Guerra MundialArmamento da Segunda Guerra MundialMultimédia da Segunda Guerra Mundial

Carta Atlântica

14/Ago/1941

// Informação sobre a Carta Atlântica.

A Carta das Nações Unidas é o documento através do qual se constituem as Nações Unidas. A sua história remonta a 12 de Julho de 1941 com a Declaração de Londres, acordada pelos representantes do Reino Unido, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e África do Sul, para aléns dos governos em exílio da Bélgica, Checoslováquia, Grécia, Luxemburgo, Noruega, Holanda, Polónia, Jugoslávia e França representada pelo general de Gaulle. Este documentos pronunciava-se a favor do estabelecimento da paz de forma conjunta, estabelecendo que a única base de uma paz duradoura seria a cooperação voluntária de todos os povos livres para evitar a ameaça de uma agressão.

Posteriormente, a 14 de Agosto de 1941, o Presidente dos Estados Unidos da América, Franklin D. Roosevelt, e o Primeiro-ministro britânico, Winston Churchill, assinam a Carta Atlântica, na qual referem que após o fim da guerra esperam ver estabelecida uma paz que ofereça às nações segurança e que os seus habitantes vivam livres do medo e da necessidade, que todas as nações do mundo renunciem ao uso da força e estabelece o desejo dos signatários de promover a colaboração entre as nações com o objectivo de alcançar melhores condições de trabalho, desenvolvimento económico e segurança social.

A 1 de Janeiro de 1942 é assinada por 26 representantes a Declaração das Nações Unidas, onde se estabelece o compromisso de prosseguirem juntas a luta contra as potências do Eixo. Neste documento utiliza-se pela primeira vez o nome de Nações Unidas.

A Conferência de Moscovo de 1 de Novembro de 1943 e a de Teerão, dois meses mais tarde, também exortaram a criação de uma organização geral internacional baseada na igualdade soberana dos estados, com o intuito de evitar futuros conflitos.

Em 1944 começa-se a projectar a criação da Organização das Nações Unidas na Conferência de Dumbarton Oaks que terminou a 7 de Outubro desse ano. Entre os principais avanços que se obtiveram encontra-se a proposta de se instituir um órgão essencial nas Nações Unidas que serviria para conservar a paz no mundo. Posteriormente, na Conferência de Ialta, a 11 de Fevereiro de 1945, especificou-se a forma de votar nesse órgão.

Finalmente, entre 25 de Abril e 26 de Junho de 1945 ocorreu a Conferência de São Francisco, que se baseou nas Conferências de Dumbarton Oaks e de Ialta, para além de ter em conta emendas propostas por vários governos. Esta conferência definiu a Carta das Nações Unidas e o Estatuto do Tribunal Internacional de Justiça, que foi aprovada por unanimidade pelos representantes.

A Carta das Nações Unidas entrou em vigor a 24 de Outubro de 1945, com a China, Estados Unidos da América, França, Reino Unido, União Soviética e a maior parte dos restantes signatários a depositarem os seus instrumentos de ratificação. O Estatuto do Tribunal Internacional de Justiça, que regula o Tribunal Internacional de Justiça é parte integrante da Carta.




 » Classif.: 
 »  2,97 (38 votos)

Comentários
Código da Validação:




Código da ValidaçãoRefrescar Código

» Regras de Utilização
[Fechar]
TextoMultimédia da Segunda Guerra MundialLoja
Anterior 1/2 Próxima
Opções
Tamanho da letra » A+ / a- Imprimir » Imprimir
Comentar » Comentar Ver Comentários » Ver Comentários
Newsletter
Loja
  Amazon.com

  ebay.com

Estatísticas

Números do Site:
#Artigos: 187
#Multimédia: 772
#Cronologia: 538
Comentários