Em Português  In English
Estrela de David usada pelos judeus na Holanda
Página PrincipalIntrodução da Segunda Guerra MundialHolocausto na Segunda Guerra MundialBiografias da Segunda Guerra MundialEventos da Segunda Guerra MundialArmamento da Segunda Guerra MundialMultimédia da Segunda Guerra Mundial

Proclamação da Declaração Universal dos Direitos Humanos

// Proclamação da Declaração Universal dos Direitos Humanos

A 10 de Dezembro de 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos é adoptada e proclamada pela Assembleia-geral das Nações Unidas no Palais de Chaillot em Paris. A declaração definiu a visão da organização para os direitos humanos garantidos a toda a gente, estabelecendo direitos e liberdades básicas aos quais todas as mulheres e homens são intitulados:

  • o direito à vida, liberdade e nacionalidade;
  • a liberdade de pensamento, consciência e religião;
  • o direito ao trabalho e a ser educado;
  • o direito à alimentação e habitação;
  • e o direito a fazer parte de um governo

Existiram quarenta e oito votos para a Declaração, nenhum contra e oito abstenções (Rússia Branca [agora Bielorrússia], Checoslováquia, Polónica, Arábia Saudita, Ucrânia, URSS, África do Sul e Jugoslávia).

John Peters Humphrey do Canadá foi o principal projectista do texto da declaração, depois de ter sido chamado a desempenhar o papel de Secretário-geral das NU. Ele foi ajudado por Eleanor Roosevelt dos Estados Unidos, René Cassin da França, Charles Malik do Líbano e P. C. Chang da China, entre outros.

De acordo com o Livro dos Records Mundiais do Guinness, a declaração de seis páginas foi traduzida em mais de 320 idiomas e dialectos do Abecás ao Zulu, sendo o documento mais traduzido no mundo (a Bíblia é o livro mais vendido).


 

 

Preâmbulo

Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e dos seus direitos iguais e inalienáveis constitui o fundamento da liberdade, da justiça e da paz no mundo;

Considerando que o desconhecimento e o desprezo dos direitos do Homen conduziram a actos de barbárie que revoltam a consciência da Humanidade e que o advento de um mundo em que os seres humanos sejam livres de falar e de crer, libertos do terror e da miséria, foi proclamado como a mais alta inspiração do Homem;

Considerando que é essencial a proteção dos direitos do Homem através de um regime de direito, para que o Homem não seja compelido, em supremo recurso, à revolta contra a tirania e a opressão;

Considerando que é essencial encorajar o desenvolvimento de relações amistosas entre as nações;

Considerando que, na Carta, os povos das Nações Unidas proclamam, de novo, a sua fé nos direitos fundamentais do Homem, na dignidade e no valor da pessoa humana, na igualdade de direitos dos homens e das mulheres e se declaram resolvidos a favorecer o progresso social e a instaurar melhores condições de vida dentro de uma liberdade mais ampla;

Considerando que os Estados membros se comprometeram a promover, em cooperação com a Organização das Nações Unidas, o respeito universal e efectivo dos direitos do Homem e das liberdades fundamentais;
 

Anterior 1/4 Próxima
 Veja o texto completo do artigo.

Fonte:
UN, Guinness


 » Classif.: 
 »  2,84 (44 votos)

Comentários
Código da Validação:




Código da ValidaçãoRefrescar Código

» Regras de Utilização
[Fechar]
John
15 de January 2013 às 16:29:31
» Responder
» Permalink
quero saber os motivos que levaram a proclamação da declaração universal dos direitos humanos de 1948
JRJR (admin@worldwar-two.net)
15 de January 2013 às 20:07:22
» Responder
» Permalink
Depois de uma guerra tão sangrenta, as potências vencedoras decidiram que era a hora para se criar um documento onde se definissem regras para garantir uma série de direitos ao comum dos mortais. O objectivo também era o de tentar mudar os alicerces ideológicos em que o mundo estava assente.
Anterior 1/1 Próxima
TextoMultimédia da Segunda Guerra MundialLoja
Opções
Tamanho da letra » A+ / a- Imprimir » Imprimir
Comentar » Comentar Ver Comentários » Ver Comentários
Newsletter
Loja
  Amazon.com

  ebay.com

Estatísticas

Números do Site:
#Artigos: 187
#Multimédia: 772
#Cronologia: 538
Comentários