Em Português  In English
Cruz de Cavaleiro de Cruz de Ferro com Folhas Douradas de Carvalho, Espadas e Diamantes
Página PrincipalIntrodução da Segunda Guerra MundialHolocausto na Segunda Guerra MundialBiografias da Segunda Guerra MundialEventos da Segunda Guerra MundialArmamento da Segunda Guerra MundialMultimédia da Segunda Guerra Mundial

O assalto à fortaleza de Eben Emael

// Informações sobre o assalto à fortaleza de Eben Emael por parte das forças alemãs.

A fortaleza belga Eben Emael, construída entre 1932 e 1935, situa-se a cerca de 24 quilómetros de Liege e a cerca de quatro quilómetros de Maastricht. À semelhança de muitas outras fortalezas belgas, a fortaleza Eben Emael foi feita ao abrigo da doutrina francesa que se baseava na construção de fortes fixos. Com este forte, os belgas, pretendiam bloquear a passagem do canal Alberto através de quatro pontes: Lanaye (a Sul), Cane (a Norte), Vroenhoven e Veldwzelt. O Canal Alberto, que tinha ligação com Meuse em Antuérpia, havia sido terminado em 1939 e constituía a primeira linha defensiva da Bélgica.

Por ironia do destino, os trabalhadores na construção da fortaleza eram alemães, tendo tal facto facilitado os planos para o treino da força de ataque germânica.
 


 

Uma fortaleza subterrânea

A fortaleza tinha uma forma de triangulo isósceles e ocupava uma área de 75 hectares, medindo 900 metros de Norte a Sul e 800 de Oeste a Este. Tinha sido construída próximo da montanha de Saint-Pierre e constituída por três níveis, sendo cada um deles separado por portas hermeticamente fechadas.

Tal como se referiu, a fortaleza localizava-se ao lado do canal Alberto, sendo que esse canal servia de fosso à semelhança dos castelos medievais. Para além disso, também se escavou outro fosso mais pequeno entre o referido canal e o Bloco II, a partir do qual um fosso anticarro rodeava a fortaleza, com uma muralha de três metros de altura.

A fortaleza era protegida por duas baterias, a primeira constituída por duas cúpulas (Coupole Nord e Coupole Sud) que correspondiam a duas torres giratórias cada uma com dois canhões de 75mm, e a segunda constituída pelas instalações Maastricht 1 e 2 e Vise 1 e 2 que compreendiam os blocos I, II, IV, V, VI, canal a Norte e canal a Sul. As instalações da segunda bateria eram constituídas por três canhões de 77mm. Ao centro da fortaleza encontrava-se a Coupole 120 com canhões duplos de 120mm. Os canhões de 120mm e 75mm tinham um alcance de 17,5 km e 11 km, respectivamente.

A fortaleza tinha também sete bunkers na muralha anti-carros; cada um, por sua vez, com um canhão de 60mm, duas metralhadoras, reflectores, lança-granadas e cúpulas blindadas de observação.

Finalmente, existiam dois blocos colocados sobre a fortaleza, que estavam também equipados com metralhadoras e reflectores: Mid-Nord e Mid-Sud.
 

Anterior 1/3 Próxima
 Veja o texto completo do artigo.



 » Classif.: 
 »  2,26 (35 votos)

Comentários
Código da Validação:




Código da ValidaçãoRefrescar Código

» Regras de Utilização
[Fechar]
TextoMultimédia da Segunda Guerra MundialLoja
Anterior 1/5 Próxima
Opções
Tamanho da letra » A+ / a- Imprimir » Imprimir
Comentar » Comentar Ver Comentários » Ver Comentários
Newsletter
Loja
  Amazon.com

  ebay.com

Estatísticas

Números do Site:
#Artigos: 187
#Multimédia: 772
#Cronologia: 538
Comentários