Em Português  In English
Pistola alemã P-38
Página PrincipalIntrodução da Segunda Guerra MundialHolocausto na Segunda Guerra MundialBiografias da Segunda Guerra MundialEventos da Segunda Guerra MundialArmamento da Segunda Guerra MundialMultimédia da Segunda Guerra Mundial

Principais Fases

// Descrição das oito fases da guerra: rápidas conquistas alemãs; Luta nos Balcãs e no Norte de África, Ataque contra o Reino Unido; Invasão da URSS pela Alemanha; Intervenção do Japão e dos EUA; Vitórias aliadas e soviéticas; Desembarque na Normandia e fim

A Segunda Grande Guerra consta das seguintes fases através das quais teve lugar o conflito:


 
As rápidas conquistas alemãs
Blitzkrieg - Ataque relâmpago

Invasão de Paris

Winston Churchill
Com uma nova concepção da guerra, o exército alemão (a Wehrmacht), abundantemente equipado de aviões, carros blindados e camiões de transporte, lançou-se na luta com um ímpeto avassalador, ocupando a Polónia em pouco tempo. Depois houve uma pausa bélica, até à Primavera de 1940, durante a qual a Alemanha realizou uma grande ofensiva relâmpago, ocupando a Dinamarca e a Noruega, e em seguida fez o mesmo à Holanda, Bélgica e Norte da França. As forças britânicas puderam escapar do cerco alemão ao reembarcarem em Dunquerque. As divisões alemãs chegaram a Paris e o marechal Pétain, nomeado chefe de Estado, assinou um armistício com a Alemanha (Junho de 1940). A França ficou dividida em duas zonas, a zona ocupada e a zona livre, esta última com capital em Vichy. Os franceses que não aceitaram o armistício organizaram um movimento de resistência, dirigido de Londres pelo general de Gaulle, que teve um papel importante tanto no interior de França como nas campanhas bélicas. Hitler propôs a paz ao Reino Unido, mas o novo primeiro-ministro Winston Churchill decidiu continuar a luta até à rendição incondicional da Alemanha, embora para tal fosse necessário sangue, suor e lágrimas.
Luta nos Balcãs e no Norte de África
Rommel Ao ser derrubada a frente francesa em 1940, a Itália entrou na guerra ao lado da Alemanha, com muito pouca sorte e acerto. Quis invadir a Grécia e só obteve retiradas. Em África, os Britânicos atacaram-lhe as colónias e os Italianos tiveram de retirar-se para a Abissínia, Eritreia e Somália. Perante estes fracassos, a Alemanha interveio com a sua rapidez de sempre e ocupou a Roménia, Bulgária, Jugoslávia, Grécia e a ilha de Creta. Em África, o marechal Rommel levou as suas tropas até ao Egipto (1941).
O ataque contra o Reino Unido
Royal Air Force - RAF

Goering
Virtualmente senhor da Europa, Hitler só tinha ante si o indomável Reino Unido, que havia repelido o seu tratado de aliança. Decidiu então a ocupação do Reino Unido, embora para tal não dispusesse de uma esquadra poderosa. O seu lugar-tenente marechal Goering assegurou-lhe que a aviação alemã era suficiente para obrigar o Reino Unido a render-se, à força de bombardeamentos maciços. Assim começou a Batalha de Inglaterra, na qual a aviação britânica (R.A.F.) iria demonstrar a sua qualidade excepcional, ajudada pela invenção do radar, que permitia a localização dos inimigos. Foi de tal maneira grande a perda dos aviões alemães que Hitler teve de ordenar o final da ofensiva aérea.
A invasão da URSS pela Alemanha
Barco U

Soldado nazi na URSS
Perante a impossibilidade de vencer o Reino Unido no ar, a luta continuou no mar, à base dos ataques submarinos que também tinham perdido parte da sua eficácia devido ao radar. Deste modo, os fornecimentos de alimentos e de armas não sofreram grandes quebras, e os Estados Unidos puderam manter a ajuda ao Reino Unido. Hitler decidiu então atacar a URSS e tornar-se senhor das suas fontes de riqueza e dos seus territórios. Com isso pensava ser invencível e assegurar pôr mil anos a supremacia alemã. A 22 de Junho de 1941, sem prévia declaração de guerra, e estando ainda vigente o tratado de não-agressão, as tropas alemãs entraram na URSS, conquistando importantes cidades, embora não conseguissem entrar em Leninegrado e Moscovo. Em 1942 ocuparam a Ucrânia e a Crimeia e chegaram até Estalinegrado.
Intervenção do Japão e dos Estados Unidos
Pearl Harbor O Japão tinha assinado o Pacto Tripartido com a Alemanha e a Itália (1940). Enquanto negociava um tratado comercial com os Estados Unidos, sem prévia declaração de guerra, a 8 de Dezembro de 1941 os Japoneses atacaram do ar a base naval de Pearl Harbour (Porto das Pérolas), nas ilhas Havai, onde estava concentrado o grosso da esquadra dos Estados Unidos. Quase todos os barcos foram atingidos ou afundados. Este facto fez com que os Estados Unidos entrassem em guerra contra as potências do Pacto Tripartido. Enquanto os Estados Unidos mobilizavam as suas enormes reservas, os Japoneses, aproveitando a sua superioridade naval no Pacífico, ocuparam em poucos meses Singapura, Birmânia, Filipinas, Indonésia e ameaçaram a Austrália.
Vitórias aliadas e soviéticas
Franceses no Norte de África A guerra começou a evoluir a favor dos Aliados a partir da vitória de El Alamein (no Egipto, Outubro de 1941). O general britânico que obteve esta vitória foi Montgomery, que logo avançou até Trípolis, enquanto os norte-americanos desembarcavam em Marrocos e na Argélia (1942). Em 1943 todo o Norte de África ficava livre dos Alemães. Pelo lado soviético, durante o Inverno de 1942-1943 sobreveio a derrota alemã de Estalinegrado, que permitiu aos Soviéticos recuperarem a Ucrânia e chegarem até à Polónia.
Desembarque na Normândia e fim da luta na Europa
Eisenhower

Dia D
Sob o comando do general Eisenhower as tropas aliadas desencadearam uma grande ofensiva sobre a Itália (1943). Mussolini foi demitido pelo rei, e o marechal Badoglio assinou o armistício. Os Alemães acudiram rapidamente e puderam impedir de momento que toda a Itália fosse ocupada, mantendo uma frente durante certo tempo. Em 1944, as tropas aliadas empreenderam aí uma ofensiva, que os levou à ocupação de Roma. Dois dias depois, as forças de Eisenhower desembarcaram na Normândia, e após uma resistência exasperada, ocuparam a França, a Bélgica e parte da Alemanha. Entretanto os Russos ocuparam Varsóvia, Budapeste e chegaram a Berlim quase ao mesmo tempo que as forças aliadas. Mussolini foi capturado e executado e Hitler suicidou-se em Berlim. O almirante Donitz autorizou a rendição incondicional da Alemanha, que foi ocupada pelas potências vencedoras (Maio de 1945).
A derrota do Japão
Bomba atómica Depois das primeiras conquistas japonesas o destino da guerra mudou. Os norte-americanos, comandados pelo general MacArthur, obtiveram grandes vitórias navais e foram reconquistando todas as ilhas até chegarem a Okinawa. A URSS declarou guerra ao Japão, e por decisão do presidente Truman duas bombas atómicas foram lançadas sobre Hiroshima e Nagasáki. A destruição foi tão terrível que o Japão pediu a paz imediatamente com a condição de que se respeitasse o imperador. MacArthur ocupou o Japão e actuou como governador supremo.

 




 » Classif.: 
 »  2,55 (44 votos)

Comentários
Código da Validação:




Código da ValidaçãoRefrescar Código

» Regras de Utilização
[Fechar]
Nestor Rodrigues Ferreira Filho
21 de July 2012 às 22:03:29
» Responder
» Permalink
Uma obs, sempre estudei que foram 2(dois) ataques nuclearers ao japão hiroshima e nagasaki, agora é uma grande novidade p eu tsushisaki???
JRJR (admin@worldwar-two.net)
23 de August 2012 às 17:00:58
» Responder
» Permalink
Nestor, de facto o que se sabe de é que foram de facto 2 bombas atómicas. No entanto, há uns anos atrás encontrei na net que teria havido um terceiro lançamento (até incluí um artigo sobre isso). Depois de alguma consulta e por falta de confirmação, resolvi retirar esse artigo mas por lapso esqueci-me de alterar este texto. Já corrigi o texto. Obrigado pela nota.
Anterior 1/1 Próxima
TextoMultimédia da Segunda Guerra MundialLoja
Opções
Tamanho da letra » A+ / a- Imprimir » Imprimir
Comentar » Comentar Ver Comentários » Ver Comentários
Newsletter
Loja
  Amazon.com

  ebay.com

Estatísticas

Números do Site:
#Artigos: 187
#Multimédia: 772
#Cronologia: 538
Comentários