Em Português  In English
Granada de mão alemã
Página PrincipalIntrodução da Segunda Guerra MundialHolocausto na Segunda Guerra MundialBiografias da Segunda Guerra MundialEventos da Segunda Guerra MundialArmamento da Segunda Guerra MundialMultimédia da Segunda Guerra Mundial

Itália

// Informações sobre a Itália antes, durante e depois da guerra.

Se se retroceder no tempo, pode encontrar-se um marco na história da Itália: a encíclica Rerun Novarum de 1891, que motivou os católicos italianos a sentir simpatia pelos sindicatos. Dada a inegável tendência católica dos italianos, a consequência dessa encíclica foi a de que o sindicalismo teve o seu auge na sociedade deste país mediterrâneo.

A situação política da Itália fez com que esta se mantivesse neutral, aquando do início da Primeira Grande Guerra. No entanto, as pressões dos sectores nacionalistas e de esquerda, forçaram o governo a declarar guerra. Com a sua união à Tripla Entente em 1915 e a derrota dos austríacos, mediante a Conferência de Versalhes conseguiu recuperar Trentino, Alto Adigio, Trieste, Istria e Zara, apesar de não ter recuperado Fiume e Dalmacia. Como reacção a tudo isto, Gabriele D?Annunzio e os respectivos legionários invadiram Fiume entre 1919 e 1920. Nesses anos de pós-guerra foi formada a Jugoslávia, em simultâneo com a divisão do Império Austro-Húngaro por parte das forças vencedoras. Mediante o Tratado de Rapallo de 1920, Dalmacia passou a pertencer à Jugoslávia, com excepção de Zadar. Este foi declarado como sendo território livre, apesar de ter sido anexado pela Itália três anos depois.


 
Terminada a Grande Guerra, Benito Mussolini, que tinha sido expulso do PSI, por ter apoiado a entrada da Itália na guerra, cheio de ressentimento e impelido pelos pobres resultados da guerra: a Itália encontrava-se economicamente devastada. Mussolini com o carisma que o caracterizou irradiou uma mistura de nacionalismo com pragmatismo, exortando ao movimento sindical a colaboração entre os capitalistas e trabalhadores em nome dos grandes interesses da nação. Em Janeiro de 1921, Benito Mussolini fundou o Partido Fascista, que já tinha sido discutido numa reunião em 23 de Março de 1919, na praça do Santo Sepulcro em Milão.

Em 1921, o PSI sofreu um colapso devido à renúncia de Amadeo Bordiga e António Gramsci que arrastou uma grande quantidade de militantes partidários para formar o Partido Comunista (PCI), deixando o PSI orfão do seu sector mais radical.

Anterior 1/2 Próxima
 Veja o texto completo do artigo.



 » Classif.: 
 »  2,71 (34 votos)

Comentários
Código da Validação:




Código da ValidaçãoRefrescar Código

» Regras de Utilização
[Fechar]
TextoMultimédia da Segunda Guerra MundialLoja
Opções
Tamanho da letra » A+ / a- Imprimir » Imprimir
Comentar » Comentar Ver Comentários » Ver Comentários
Newsletter
Loja
  Amazon.com

  ebay.com

Estatísticas

Números do Site:
#Artigos: 187
#Multimédia: 772
#Cronologia: 538
Comentários